Frete grátis em comprar acima de R$ 300,00
Carrinho (0) Fechar

Nenhum produto no carrinho.

Carrinho (0) Fechar

Nenhum produto no carrinho.

Home Campos de cima da Serra Campos de Cima da Serra: Pinhal da Serra

Campos de Cima da Serra: Pinhal da Serra

Campos de Cima da Serra: Pinhal da Serra 1

Numa série única que temos publicado aqui no blog e que traduz um movimento de valorização das nossas riquezas gaúchas, percorremos de norte a sul a bela região de Campos de Cima da Serra, infelizmente ainda não explorada como merece.

 

No post de hoje, falamos de Pinhal de Serra. Herdeira das culturas ancestrais indígenas, repleta de cenários de tirar fôlego, além de gastronomia farta e variada, esta simpática cidadezinha com menos de 3 mil habitantes oferece ao viajante um local de cultura pulsante, paz e serenidade. Continue a leitura e conheça dicas de visitação para ajudar você a preparar a sua próxima viagem!

 

Um pouquinho de história

A origem do nome de Pinhal da Serra está relacionada a um povoado que remonta ao início do século XX. Segundo o relato dos antigos moradores, a atual localidade em questão era conhecida pelo nome São José dos Tocos, devido à sua grande quantidade de tocos, e pertencia ao município de Vacaria.

Em 1920, os moradores dessas terras, juntamente com os de Serra dos Gregórios, uniram esforços para construir uma capela em honra a São José. Em razão disso e da existência de grande quantidade de pinheiros na área, o povoado passou a ser chamado de São José dos Pinhais. Em 29 de novembro de 1938, a Capela São José também passou a ser chamada de Pinhal da Serra. Após vários anos de luta, o município foi criado então em 17 de abril de 1996, mas só foi instalado em 1.º de janeiro de 2001.

Atualmente, as principais fontes econômicas do município são a agricultura, a pecuária e a produção de energia. Destacam-se as produções de feijão, milho, trigo, o cultivo de soja, a fruticultura e a horticultura.

 

O que visitar em Pinhal da Serra

 

A seguir, preparamos uma lista de lugares e atividades para quem planeja conhecer Pinhal da Serra.

 
Parque Arqueológico do Homem das Araucárias

O Parque Arqueológico do Homem do Planalto das Araucárias, criado em 2016, é composto por floresta subtropical subcaducifólia com araucárias alternadas com campos de gramíneas.

 

Resultante da construção da UHE Barra Grande, o objetivo da criação deste parque foi o de disponibilizar conhecimento produzido em diferentes áreas, especialmente as da Biociências e Geociências, por meio da “realização de exposições temáticas, de vídeos, de palestras, de estudos interdisciplinares e da museologização de sítios arqueológicos a serem abertos à visitação pública e da elaboração de roteiros turísticos ecológicos e culturais”.

 

 

Roteiro Turístico Águas da Natureza

 

Ideal para quem gosta de natureza, este roteiro é uma oportunidade de conhecer as belezas da região e desfrutar de gastronomia típica. No percurso, estão exuberantes cascatas de águas cristalinas, paisagens naturais quase nada exploradas, contato com o artesanato local, enoturismo, trilhas ecológicas e campings ao ar livre. Para agendar o roteiro, entre em contato pelos telefones (54) 8403-8404 e (54) 3584-0250.

 

Festejos Farroupilha

 

Anualmente, no mês de setembro, uma Comissão especial, juntamente com a prefeitura, o CTG, O Piquete de Laçadores do Município e uma escola pública organizam as comemorações da Semana Farroupilha. Os festejos incluem tertúlias, cavalgadas, atividades culturais e apresentações artísticas e um tradicional café campeiro.

 

Bom, por hoje, é tudo! Mas se você não conferiu os demais destinos já percorridos na nossa série sobre as belezas rio-grandenses, esta é uma boa oportunidade: veja o que dissemos sobre Bom Jesus, São José dos Ausentes e Campestre da Serra. E em breve estaremos de volta com mais um destino – para não perder o que está por vir, é só seguir também as nossas redes sociais. Estamos no Facebook e no Instagram.

Até a próxima!

Roder Cypriano

Mateando

Post relacionado

preloader