Frete grátis em comprar acima de R$ 300,00
Carrinho (0) Fechar

Nenhum produto no carrinho.

Carrinho (0) Fechar

Nenhum produto no carrinho.

Home Serra Catarinense Serra Catarinense: Rio Rufino, a cidade das belas cachoeiras

Serra Catarinense: Rio Rufino, a cidade das belas cachoeiras

Cachoeira Rio Rufino

Situada a 180 km de Florianópolis, a cidade de Rio Rufino é conhecida como a “capital nacional do vime”, destacando-se pela farta produção de cestaria e móveis nesse material.

Além disso, com pouco menos de 2.500 habitantes, este pacato e hospitaleiro município é perfeito para descanso e para o turismo ecológico. São mais de 50 quedas d’água e cachoeiras que medem entre 30 a 100 metros de altura. A mata de araucária, com espécies nativas como a bracatinga, a canela e o xaxim, complementam um belo cenário natural.

Dando continuidade à nossa série dedicada à Serra Catarinense, no post de hoje, percorremos mais um pedacinho deste nosso Brasil e listamos algumas das principais atrações rio-rufinenses para ajudar você a planejar a sua próxima viagem. Pronto para mais este destino? Vem com a gente!

 

Um pouco sobre Rio Rufino

O nome desta cidade é uma referência ao agricultor Rufino Pereira dos Santos (1834-1905), que, pioneiro na região, foi o primeiro a plantar milho e feijão nestas terras. Em 29 de dezembro de 1957, foi criado o distrito de Rio Rufino, cuja emancipação político-administrativa ocorreu em 12 de dezembro de 1991.

Atualmente, a cidade mantém uma economia baseada na agricultura familiar, com o cultivo de feijão e milho e a criação de gado de corte e leite. O vime ganhou destaque nos últimos anos. O vimeiro, árvore originária da Europa Central e Ásia, encontrou na Serra Catarinense condições ideais de desenvolvimento devido a uma combinação de fatores: altitude (Rio Rufino está a mais 850 m acima do nível do mar), temperatura amena (média de 16 ºC) e abundância de água.

Isso fez com que os vimeiros nativos ultrapassassem o triplo do tamanho convencional, chegando aos dez metros de altura. Atualmente, juntamente com cidades como Bom Retiro, Bocaina do Sul, Urubici e Palmeira, Rio Rufino é responsável por 90% da produção nacional de vime.

A seguir, veja dicas do que incluir no seu roteiro ao visitar Rui Rufino.

 

Vale das Cachoeiras

Conforme já referimos, nas proximidades de Rui Rufino, existem mais de 50 cachoeiras, quedas d’água e cascatas com altitudes que variam dos 30 aos 100 metros de queda livre.

As distâncias da sede do município também variam – de 5 a 20 km.  A Cascata Alto da Serra, por exemplo, apresenta mais de 70 metros de altura e está localizada a 12 km do centro rio-rufinense. A apenas 5 km da cidade, o turista encontra o Vale das Cachoeiras, com uma sucessão de cachoeiras no alto da serra. Outras cascatas dignas de nota são a Cascata do Rio do Tigre (a 10 km da sede) e a Cascata da Fábrica (a 5 km da sede). Para visitar esses locais, recomenda-se contatar um guia.  Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (49) 3279-0000 ou (49) 3279-0119.

O Poço da Pedra Furada é outra atração importante, sendo um bom lugar para fazer piquenique ou acampar com a família e amigos e desfrutar de um banho de rio em meio à natureza.

Para informações sobre pousadas e restaurantes em Rui Rufino, consulte a Plataforma Na Serra Catarinense.

 

Morro do Campo Novo

Localizado a 15 km do centro de Rio Rufino, entre Urupema e Rio Rufino, o Morro do Campo Novo tem 1.700 metros de altura, o que faz dele um dos pontos mais altos do estado de Santa Catarina – e mais frios também.

O cume do morro tem formato quase plano, com 1 km de comprimento por 500 metros de largura. De cima, é possível observar a bela natureza de toda a região. O acesso se dá por uma estrada de saibro e cascalho que leva até o topo. Há mirantes onde é possível estacionar o carro e percorrer o restante da trilha a pé.

 

Central das Cestas

Vale a pena visitar a Central das Cestas, fundada em 1995 e localizada no centro da cidade rio-rufinenses. O local se tornou a maior fábrica de cestas de vime do Brasil, com produção anual de 660 mil unidades, todas feitas artesanalmente. Ali, é possível observar todo o processo de desenvolvimento do artesanato local.

Anualmente, também acontece na cidade de Rui Rufino a Festa Nacional de Vime, com exposição e venda de artigos de vime produzidos na região, além de eventos musicais e gastronomia típica catarinense.

 

Casa dos Anjos

Localizada no centro da cidade (R. José Ozelame, número 63) e toda construída com rochas rústicas e tijolos, esta casa foi inaugura em 1980.

O seu idealizador é o senhor Daniel Ghizoni de Andrade, segundo quem a casa é a “moldura do lar do silêncio” (“Nirav”, em sânscrito) e um tributo aos anjos mensageiros. No local, há um zodíaco maia e inúmeras pinturas e esculturas. A Casa dos Anjos funciona, portanto, como um pequeno museu. Para visitas, é preciso agendar previamente no local.

Inspirado para programar a sua viagem? Conheça a Serra Catarinense e valorize a nossa cultura e as nossas belezas naturais.

Por hoje é tudo, mas a nossa aventura está apenas começando.  Para acompanhar os próximos destinos, siga as nossas redes sociais: clique aqui para curtir a nossa página no Facebook e no Instagram.

Até o próximo post!

*Imagem de capa ilustrativa

Roder Cypriano

Mateando

Post relacionado

preloader