Frete grátis em comprar acima de R$ 300,00
Carrinho (0) Fechar

Nenhum produto no carrinho.

Carrinho (0) Fechar

Nenhum produto no carrinho.

Home Serra Catarinense Serra Catarinense: Lages, Princesa da Serra e capital do turismo rural

Serra Catarinense: Lages, Princesa da Serra e capital do turismo rural

monumento boi de botas - lages

A Serra Catarinense abriga algumas das belezas naturais mais incríveis que podem ser vistas no Brasil. Conhecida como a Sibéria tupiniquim, em alguns dos 19 municípios que integram esta vasta porção territorial de mais de 16 mil km², é quase certo encontrar neve durante o inverno – em meio a paisagens de tirar o fôlego.

Cânions com mais de 1.500 metros de altura, cachoeiras, colinas, rios, vinícolas, trilhas pouco exploradas e hotéis-fazenda acolhedores fazem da região um excelente destino para quem quer relaxar e recarregar as energias.

Num movimento de valorização das nossas riquezas, a Mateando apresenta o primeiro destino de mais uma série dedicada às plagas sulistas! À semelhança do que já fizemos para a região do Campos de Cima da Serra, no Rio Grande do Sul –se você ainda não leu, clica aqui agora para ficar por dentro de tudo –, exploramos o que de melhor a Serra Catarinense tem para oferecer ao turista.

Abrimos a série com uma exímia representante da região: a cidade de Lages, detentora do título de “capital nacional do turismo rural”, visitada anualmente por mais de 50 mil pessoas. Continue a leitura e confira as nossas dicas do que incluir no seu roteiro ao preparar a sua próxima viagem à região.

 

Um pouco sobre Lages

Com mais de 150 mil habitantes, Lages é o maior município em extensão territorial de Santa Catarina. No passado, a cidade ostentava o nome de “Vila de Nossa Senhora dos Prazeres de Lajes”. Nesse nome, o substantivo “lajes” faz alusão ao fato de que, na região, é encontrada uma grande quantidade de “pedra laje” (arenito). A partir de 1960, a cidade foi rebatizada apenas como “Lages”, com a letra “g”.

Também conhecida por “Princesa da Serra”, a cidade está a 224 km da capital Florianópolis e apresenta um clima temperado subtropical, com temperaturas médias de 16 °C. No inverno, faz frio, há geadas e até mesmo a ocorrência de neve. As temperaturas podem chegar a -4 °C.

A cidade apresenta uma história rica e diversificada, tendo sido palco de acontecimentos importantes como a Guerra dos Farrapos e do Contestado. Além de se destacar pelo turismo rural, Lages é famosa pela criação de gado e pelo movimentado setor madeireiro, sendo um dos principais municípios de Santa Catarina em termos de participação econômica.

 

Turismo rural

Lages é uma das pioneiras do turismo rural no Brasil e conta com inúmeras fazendas à disposição dos visitantes. Com seus muros de pedras, conhecidos por “taipas”, elas conjugam uma excelente infraestrutura, capaz de fazer frente ao inverno rigoroso, para quem deseja apreciar as belezas naturais do campo e conviver com o povo serrano, com sua cultura, costumes e tradições.

Entre as atividades oferecidas, temos, entre outras, a ordenha no período da manhã, a colheita de frutas no pomar, a pesca, as caminhadas ao ar livre e os passeis a cavalo.

Para quem gosta de atividades mais radicais, destacam-se a tirolesa, o rapel, a escalada em rocha, o trekking e o arvorismo para crianças. Muitos hotéis fazenda oferecem piscinas térmicas cobertas, cabanas e saunas.

É possível ainda apreciar a gastronomia típica da região serrana: linguiças, morcilhas, queijos, arroz de carreteiro, feijão tropeiro, churrascos e sobremesas, como as tradicionais compotas e a ambrosia.

No site oficial da Serra Catarinense, é possível encontrar uma lista de hotéis-fazenda disponíveis aos turistas e visitantes.

 

Festa do pinhão

A Festa Nacional do Pinhão acontece anualmente em Lages desde 1989 e atrai a cada edição mais de 350 mil visitantes. É considerada, por isso, a maior festa tradicionalista do Brasil.

Durante os 11 dias da festança que celebra a cultura e gastronomia locais, há espetáculos de música com artistas de projeção nacional, concursos de dança, bailes típicos gineteadas e muita comida, com destaque, claro, para o pinhão, servido de diversos modos.

Há, ainda a chamada “Sapecada da Canção Nativista”, que dá destaque à música e aos artistas locais. A festa acontece geralmente no mês de junho.

 

Pontos turísticos de interesse

 

Museu Thiago de Castro

Este é considerado o maior museu particular do estado de Santa Catarina e foi inaugurado em 1937. O seu idealizador foi Danilo Thiago de Castro, que idealizou o local como uma oportunidade para difundir a cultura serrana. No acervo, encontramos documentos e imagens dos séculos XVIII e XIX, armas de guerra e lutas regionais, utensílios de trabalho e das lides domésticas, peças de vestuário e objetos de uso cotidiano.

Endereço: Rua Benjamin Constant, esquina com Hercílio Luz

Fone: (49) 222-7603

Funcionamento de segunda a sexta-feira, das 13h30min às 17h30min. Outros horários podem ser marcados via reserva.

 

Monumentos

Como dissemos, Lages tem uma história riquíssima, que remonta ao séc. XVIII. Vale a pena visitar os momentos “Os Imigrantes”, “Correia Pinto”, “Boi de Botas” e “O Tropeiro”. Todos ensinam-nos importantes lições sobre o passado lajense.

O Memorial “O Tropeiro” constituído por estátuas de tropeiros em tamanho natural localizadas na entrada da cidade, sentido Correia Pinto-Lages. Embora possam ser vistas de dentro do carro, vale a pena descer e ver de perto esta obra que homenageia os pioneiros responsáveis pela fundação de Lages.

Já o Memorial “Boi de Botas” retrata a guerra dos Farrapos. Em pleno combate, os canhões e carretões puxados por bois atolaram na lama e foram retirados à força pela comitiva farroupilha de Lages. Na sequência do acontecimento, um comandante teria dito que os “soldados se portaram com tal bravura e força, como se fossem verdadeiros Bois de Botas”. A expressão “boi de botas” é desde então sinônimo do heroísmo dos soldados lagenses. O autor do monumento, localizado na região central da cidade, foi o escultor local José Cristóvão Batista.

Por hoje é tudo, mas esta é apenas a nossa primeira paragem na Serra Catarinense. Então, para acompanhar os próximos destinos, siga as nossas redes sociais: clique aqui para curtir a nossa página no Facebook e no Instagram. Até o próximo post!

 

Roder Cypriano

Mateando

 

Post relacionado

preloader